segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

A Erva lá na Picada, Cancioneiro do Niassa

A erva lá na picada
pisam-na os guerrilheiros
O coração do soldado
pisam-no os coronéis
e ajudam os machambeiros
e ajudam os machambeiros

Que culpa tem o soldado
de ter raiva à sua sorte
se chega um filho da puta
que o mete numa farda
e o manda para a morte
e o manda para a morte

E o Senhor Brigadeiro
Vive muito consolado
Até comprou uma balança
para pesar o dinheiro
que rouba ao pobre soldado
que rouba ao pobre soldado

Quando será Deus do Céu
Que um dia haverá verba
Que um dia haverá verba
Para a malta comer pão
E os chicos erva erva
E os chicos erva erva

E os chicos merda merda
E os chicos merda merda

Merda merda!
Merda merda!
Merda merda!